Minas vai receber R$ 3,5 bilhões em investimentos em linhas de transmissão

As obras estão previstas no Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O prazo é para conclusão até 2030

LINHAS DE TRANSMISSÃO DA CEMIG - Foto: CHARLES SILVA DUARTE
— Foto: CHARLES SILVA DUARTE
Minas Gerais irá receber cerca de R$ 3,5 bilhões em investimentos na construção de novas linhas de transmissão até 2030. O valor foi definido a partir do primeiro leilão de transmissão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) neste ano, nessa quinta-feira (28), na Bolsa de Valores de São Paulo. Estão previstas a construção de 1.096 quilômetros de novas linhas e uma subestação, que devem gerar cerca de 7 mil empregos durante as obras dos empreendimentos, segundo o governo.

De acordo com o planejamento das obras, estão previstas a construção de novas linhas de transmissão entre São João do Paraíso e Padre Paraíso; Padre Paraíso até Mutum; Jussiape (BA) à São João do Paraíso; São João do Paraíso a Capelinha; e Capelinha a Itabira; além de uma subestação em São João do Paraíso. As obras deverão entrar em operação no período entre 2027 e 2030.

As obras acontecem no âmbito do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). As linhas de transmissão em Minas Gerais terão o objetivo de interligar o estado as regiões Norte e Nordeste do Brasil, portanto também passando pelos territórios mais ao norte de Minas. Os investimentos neste novo leilão se somam aos outros R$ 9 bilhões anunciados no primeiro certame em Minas Gerais, em junho do ano passado, totalizando R$ 12,5 bilhões em investimentos somente no Estado.

“Estamos trabalhando para transformar o setor de energia elétrica em desenvolvimento econômico e social, garantindo mais segurança energética e oportunidades para a nossa população. Estamos fortalecendo o nosso sistema para escoarmos toda a energia renovável gerada em nosso país, principalmente no Norte e Nordeste mineiro, onde o sol que tanto castigou a nossa gente vem se tornando um indutor do desenvolvimento. As obras vão levar emprego, renda e mais esperança para os mineiros”, afirmou o ministro Alexandre Silveira.

Outros estados

No total, o leilão realizado nessa quinta-feira garantiu R$ 18,5 bilhões em investimentos na construção de 6,4 mil quilômetros de novas linhas de transmissão, passando por 14 estados brasileiros. A estimativa do Ministério de Minas e Energia (MME) e da Aneel é de que sejam criados quase 35 mil empregos diretos na construção dos 65 empreendimentos licitados.

As instalações vão passar por Minas Gerais, Bahia, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Ceará, Piauí, Tocantins, Maranhão, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina, com prazos de construção entre 36 e 72 meses.

Com a conclusão do terceiro leilão, terão sido contratados R$ 56 bilhões de novos investimentos na expansão da transmissão de energia pelo Brasil desde o primeiro certame.

Fonte: O tempo

VEJA TAMBÉM

Comente este post

Lateral7
lateral6
lateral 2
lateral 1